Convocatória

Nos termos estatutários convoco uma Assembleia Geral Extraordinária da associação Movimento Cívico “Não Apaguem a Memoria” – NAM, para o dia 30 de Novembro de 2019, pelas 15 horas e 30 minutos, nas instalações do GILCO, Rua da Arrábida nº 106 em Lisboa, com a seguinte Ordem de Trabalhos:
1) Informações
2) Preparação da assembleia geral eleitoral do NAM e marcação da sua data. 

No caso de não se encontrar, à hora marcada, um número de associados que perfaça o quórum, a assembleia reunirá meia hora depois com os que se encontrarem presentes.

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral
Raimundo Narciso

Metro: Rato

Caras e Caros Associados do NAM

Caras e Caros Associados do NAM

Por não se terem realizado até 31 de Maio as eleições para os Órgãos Sociais, conforme o previsto no nº 1 do artigo 8º do Regulamento Geral da associação, em virtude de não se ter apresentado qualquer lista concorrente e devido ao incumprimento continuado das responsabilidades da Presidente da Direcção que inviabilizou o funcionamento regular desta, decidi convocar uma assembleia geral extraordinária do NAM cuja convocatória se anexa.

O presidente da Mesa da AG do NAM
Raimundo Narciso

Convocatória

De acordo com o nº 2 do artigo 14º dos Estatutos, convoco uma Assembleia Geral Extraordinária do Movimento Cívico Não Apaguem a Memória! – NAM para o próximo dia 29 de Junho, às 15 horas, nas instalações do GILCO, na Rua da Arrábida nº 106, em Lisboa, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

• Análise da situação da associação e deliberação das medidas necessárias, incluindo a eventual constituição de uma comissão administrativa.

• Não estando presente a maioria dos associados à hora marcada, a Assembleia Geral Extraordinária reunirá e deliberará meia hora depois com qualquer número de presenças, de acordo com o nº 2 do artigo 17º dos Estatutos.

Lisboa 10 de Junho de 2019

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral
Raimundo Narciso

Edmundo Pedro (1918-2018)

Morreu Edmundo Pedro antifascista e tarrafalista. O Movimento ‘Não Apaguem a Memória’ (NAM) apresenta as mais sentidas condolências à família.

Edmundo Pedro foi um dos fundadores do NAM e ativista do nosso Movimento desde 2005.

Edmundo Pedro foi um dos cidadãos que mais sofreram a repressão fascista. Filho de Gabriel Pedro, também um histórico da resistência antifascista em Portugal. Preso, foi enviado para o Tarrafal onde sofreu dez anos de prisão.

Edmundo Pedro manteve-se sempre ativo no campo da cidadania, incentivando e colaborando em iniciativas em prol da memória da Resistência e da repressão fascista, no tempo do Estado Novo.

Das suas ações em prol do Memória da Ditadura e pela homenagem aos que sofreram as perseguições e prisões do regime salazarista destacamos a sua participação na Manifestação de 5/Out/2005, junto da antiga sede da PIDE; no colóquio sobre o Campo de Concentração do Tarrafal, em 29 de Out de 2009, na Assembleia da República, com a participação do seu presidente, Jaime Gama e o ministro da Justiça Alberto Costa.

Fez parte de todas as iniciativas que conduziram à criação do Museu do Aljube. Esteve presente na inauguração do Museu do Aljube apesar da sua avançada idade. Como o recordamos nesse dia!

Participou ainda   no simpósio Internacional sobre o Tarrafal, de 28/4 a 1/5 de 2009, no Tarrafal, no local do antigo campo de concentração, que teve o patrocínio do presidente da República de Cabo Verde e a participação de Mário Soares e do próprio Edmundo.

Saudades Edmundo Pedro!

Movimento Não Apaguem a Memória

A Direção

Maria Gabriela Vieira da Silva