Assassinato de Humberto Delgado, o General sem Medo 55 Anos depois

Na próxima 5ª feira, dia 13 de Fevereiro, decorre o 55º aniversário do assassinato de Humberto Delgado pela PIDE. Atraído a uma cilada em Badajoz, julgando ir ao encontro de militares dispostos a preparar uma revolta contra o regime de Salazar, o General Delgado foi assassinado por sucessivas contusões cranianas. A sua secretária brasileira e companheira no exílio, Arajaryr Campos, terá sido estrangulada ou esventrada, também por Casimiro Monteiro. Os demais elementos da brigada da PIDE chefiada por Rosa Casaco, bem como a hierarquia superior da PIDE (Silva Pais, Barbieri Cardoso e Álvaro Pereira de Carvalho) foram ilibados no processo que decorreu no Tribunal de Santa Clara após o “25 de Abril”, o qual ficou conhecido como “A Segunda Morte do General Delgado”.

O Movimento cívico “Não Apaguem a Memória”-NAM promove uma cerimónia evocativa, no Panteão Nacional (dia 13 de Fevereiro às 15h00), com a presença do Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues. Maria do Céu Guerra recitará poesia de O’Neill e João d’Ávila proferirá palavras de Humberto Delgado, entre as quais o célebre “Obviamente demito-o”. 

O filme de Bruno de Almeida, Operação Outono, será projectado no Auditório do “Liceu Camões” às 18h00, com entrada livre. Baseado no livro Humberto Delgado. Biografia do General sem Medo (2008, A Esfera dos Livros), de Frederico Delgado Rosa, neto do General, o filme aborda a distorção da verdade material do crime durante o processo do Tribunal de Santa Clara, cujo colectivo de juízes afirmou que Humberto Delgado foi morto a tiro por iniciativa de Casimiro Monteiro à revelia dos seus superiores. 

Em 2020, passam 30 anos sobre a trasladação dos restos mortais de Humberto Delgado para o Panteão Nacional, ocorrida a 5 de Outubro de 1990.

Homenagem a Humberto Delgado

Humberto Delgado plaque at Santa Apolonia train station in Lisbon. (wikipedia)


O Movimento Cívico “Não Apaguem a Memória” – NAM presta homenagem a Humberto Delgado, o General sem Medo, no 55º aniversário do seu assassinato pela PIDE, com uma romagem ao Panteão Nacional, em Lisboa, no dia 13 de Fevereiro, de 2020, pelas 15h.

Às 18h00, será projectado o filme Operação Outono, de Bruno de Almeida, no Liceu Camões, com entrada livre.

Lisboa, 2 de Fevereiro de 2020

O presidente da Direcção do NAM
Fernando Mariano Cardeira

A Direcção do NÃO APAGUEM A MEMÓRIA (NAM) convida para uma sessão de homenagem ao General Humberto Delgado, no Panteão Nacional, no 55.º aniversário do seu assassinato pela PIDE, dia 13 de Fevereiro, 15H00.

Programa:

1. Intervenção da Directora do Panteão Nacional
2. Poema de Alexandre O’Neill – por Maria do Céu Guerra
3. Frases de Humberto Delgado – por João d’Ávila
4. Intervenção do Presidente da Direcção do NAM – Não Apaguem a Memória
5. Intervenção do Coronel Manuel Pedroso Marques
6. Poema de Manuel Alegre – por André Fausto
7. Quarteto de cordas da Academia Musical dos Amigos das Crianças
8. Intervenção de Iva Delgado
9. Intervenção de Sua. Exa. o Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues
10. Deposição de flores no mausoléu de Humberto Delgado

Segue-se, pelas 18:00, a projecção do filme de Bruno Almeida, Operação Outono (auditório da ES Camões, Rua Almirante Barroso).

Cartaz para divulgação.

Novos Órgãos Sociais do NAM

No passado dia 11 de Janeiro de 2020 foram eleitos os novos órgãos sociais do NAM para o biénio 2020-2022.

Como presidente da Direcção eleita quero agradecer a todos os que têm vindo a apoiar desde 2005 o NAM. Queremos continuar a contar com o vosso apoio.

Nesta página podem ainda consultar os recém eleitos Órgãos Sociais bem como o Programa e claro os Estatutos do próprio NAM, bem como os nossos contactos e morada actualizados. E podem como sempre inscrever-se via Internet no NAM.

O Presidente do NAM
Fernando Mariano Cardeira